Superior Tribunal de Justiça Desportiva abre recurso contra Gabigol

A Procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) abriu um recurso no processo da 5ª Comissão Disciplinar que absolveu Gabigol pelas denúncias no jogo entre Flamengo e Bahia. Na ocasião, o atacante foi expulso aos nove minutos do primeiro tempo por xingar o árbitro Flávio Rodrigues de Souza.

Denunciado duas vezes no artigo 258 II do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, que trata de desrespeitar a arbitragem, o camisa 9 foi apenas advertido pelo Tribunal, no julgamento que ocorreu em 5 de fevereiro.

No recurso, a Procuradoria argumenta que “ser absolvido pela prática de 3 infrações (ofensa ao árbitro, retardar saída do campo e contestar decisões da arbitragem) é inacreditável”. A segunda denúncia, pela qual Gabi foi advertido, foi em função das ofensas ao árbitro no túnel de acesso ao vestiário.

No documento endereçado ao presidente do Pleno do STJD, ainda é destacado que Gabigol é um jogador de Seleção Brasileira, e que “esse não é comportamento de um jogador de grande clube do Brasil e da Seleção. Ser absolvido é desencorajador.”

Por fim, a Procuradoria pede a reforma da decisão proferida pela 5ª Comissão Disciplinar. De acordo com o artigo 184, que determina a aplicação cumulativa das penas no caso de duas infrações, a pena do atacante rubro-negro poderia chegar a 12 jogos de suspensão.